Ar condicionado industrial

A gama industrial é geralmente indicada para instalações cujas unidades de ar condicionado possuem mais de 25 kw áreas climatizadas superiores a 165 m2. Estas instalações de maior dimensão são normalmente utilizadas para climatizar infra-estruturas industriais, apartamentos, hipermercados, centros comerciais e hotéis. Os equipamentos usados são geralmente unidades monosplit, multisplit ou sistemas centrais (VRF, Chillers, Rooftops E UTAs ) onde poderemos encontrar unidades do tipo: »Instalação na parede: mural e chão/tecto. »Instalação dentro do tecto falso: condutas, cassetes. »Sistemas a água (chillers) ou expansão directa (VRV e Rooftops). »Sistema de recuperação energética, recuperadores ar-ar, com ou sem bateria de expansão directa.

CONHEÇA AS SOLUÇÕES QUE TEMOS PARA SI:


VRV

É uma tecnologia que faz alternar o volume de fluido frigorigéneo num sistema para corresponder aos requisitos precisos de um edifício. Apenas é necessária uma quantidade mínima de energia para um sistema manter as temperaturas definidas e assegurar que o mesmo se desliga automaticamente quando não são detetadas pessoas numa divisão. Este mecanismo exclusivo alcança uma maior sustentabilidade a longo prazo, sendo que os utilizadores finais poupam em custos de energia e reduzem as emissões de carbono do sistema.

Com até 64 unidades interiores ligadas a 1 unidade exterior, o sistema VRV funciona de modo semelhante a um sistema Multi-Split. Cada unidade interior individual determina a capacidade necessária com base na temperatura interior atual e na temperatura solicitada a partir do controlo remoto (set point).

A solicitação total entre todas as unidades interiores determina de que modo a unidade exterior ajusta o volume de fluido frigorigéneo e a temperatura em conformidade. Fornecendo apenas o arrefecimento ou aquecimento necessário, o compressor inverter continua a poupar uma grande quantidade de energia durante o funcionamento do VRV.


CHILLER

É um equipamento de grande porte, alta tecnologia e eficiência, que proporcionam desempenho e segurança. Podem ser utilizados em varias indústrias, tais como: alimentar, vestuário, hotelaria e serviços diversos, tais como: universitário, hospitalar entre outros. Os principais tipos de Chillers são os de condensação a água e os de condensação a ar, são eficientes e apresentam um baixo consumo de energia e uma possibilidade de variação de temperatura bastante ampla.

CHILLER DE CONDENSAÇÃO A ÁGUA

Os Chillers de condensação a água são equipamentos extremamente versáteis e económicos, funcionam de forma silenciosa e, por esse motivo, são utilizados em setores onde o nível de ruído é um critério importante.

Os compressores mais utilizados nos Chillers de condensação a água são os compressores centrífugos e os de parafuso. Sendo que os compressores Parafuso são encontrados em equipamentos variando de 100TR à 600TR em média. Já os compressores Centrífugo são encontrados em equipamentos variando de 300TR à 2.000TR em média. A diferença principal entre o compressor parafuso e centrífugo, está na capacidade de refrigeração e eficiência do equipamento. Os compressores centrífugos são capazes de atingir eficiências melhores que os compressores parafuso (eficiências superiores a 20%). Em contrapartida possuem um custo maior de investimento inicial.

CHILLER DE CONDENSAÇÃO A AR

São equipamentos robustos e de grande durabilidade, utilizados em larga escala em sistemas de refrigeração industrial. A sua manutenção é mais centralizada e simples.

Os compressores são normalmente Scroll e Parafuso. Sendo que, os com compressores Scroll são encontrados em equipamentos variando de 12TR à 150TR em média.

E os com compressores Parafuso são encontrados em equipamentos variando de 100TR à 350TR em média. A principal diferença entre o compressor scroll e o parafuso estão na sua robustez e o custo do equipamento.

Os compressores parafuso são mais robustos, possuem menos partes móveis, o que resulta numa confiabilidade maior para o sistema. São muito utilizados em aplicações industriais. Em contrapartida, possuem um custo maior de investimento inicial.


ROOFTOP

É uma solução versátil para a climatização das grandes e médias superfícies do setor de serviços.

Estas unidades asseguram uma grande versatilidade e são aptas a cada exigência de instalação. A ampla gama, com potência de refrigeração de 10 kW a 310 kW, permite climatizar desde ambientes de cubagens pequenas a muito grandes. A disponibilidade dos acessórios confere à série uma notável versatilidade e adaptabilidade às diversas exigências dos sistemas.

Respeito pelo meio ambiente: a utilização do gás R410A permite obter boas eficiências energéticas sem prejudicar a camada de ozônio (Ozone Depleting Potential = 0)

Conforto e bem-estar termo-higrométrico do ambiente servido: as unidades são dotadas de microprocessador com software especialmente concebido e desenvolvido para programar e gerenciar todas as funções.

Desempenho: os compressores herméticos rotativos do tipo scroll permitem melhores eficiências e confiabilidades com baixas emissões de ruído.


UTA

As Unidades de Tratamento de Ar são utilizadas para o condicionamento e a circulação do ar no sistema de aquecimento, de ventilação, e de ar condicionado.

A função da UTA é recolher ar do exterior, condicioná-lo, e fornecer ar novo ao edifício. Todo o ar de exaustão é eliminado, o que assegura uma boa qualidade do ar no interior do edifício. Dependendo da temperatura necessária, o ar novo é aquecido por uma unidade de recuperação ou uma serpentina de aquecimento, ou arrefecido por uma serpentina de arrefecimento.

Em edifícios em que os requisitos sanitários de qualidade do ar são inferiores, algum do ar das divisões pode ser recirculado através de uma câmara de mistura, conseguindo assim grande poupança energética. A câmara de mistura possui grelhas para controlar o rácio entre o ar recirculado, o ar exterior, e o ar de exaustão.

A UTA contém ventiladores diferentes para o fornecimento e a exaustão, uma serpentina de aquecimento, uma serpentina de arrefecimento, um sistema de recuperação de calor/frio, filtros de ar, atenuadora de som, uma câmara de mistura, e grelhas. As UTAs estão ligadas às condutas que distribuem o ar condicionado pelo edifício, e o devolvem à UTA.